Como Combinar Cores Na Decoração da Casa

Escrito por on 22 de julho de 2013 in Decoração - Nenhum Comentário -

Quando se fala em decoração de ambientes, a primeira coisa que se pensa é: em cima de qual cor será feita a decoração? Por isso, essa deve mesmo ser a decisão mais importante a ser tomada, a escolha do tom de cor exato ou um que se aproxime daquilo que você tenha como ideal.

Há apenas dois tons para se escolher: os frios e os quentes. Todas as cores variam de acordo com esses tons.

Imagem de Amostra do You Tube

Tons Quentes e Frios

Para quem não sabe quais são essas cores e esses tons, vamos explicar:

  • -As cores tidas como quentes começam pelos vermelhos e vão até o amarelo.
  • -Já as frias iniciam pelo azul e chegam até todas as cores de verde.
Decoração

Decoração

A Harmonia

Para se chegar a um resultado mais harmonioso entre uma tonalidade e outra é importante que as combinações de tons sejam feitas frios com frios e quentes, com quentes. Isso é apenas uma regrinha básica, mas se você deseja ressaltar uma determinada parte da decoração, pode fazer a mistura de ambos os tons, ou seja, frio com quente.

Há ainda um contraste de cores que é muito aceito e tremendamente bem visto, que é a mistura clássica de preto e branco ou ainda variar sobre a mesma cor, usando o branco com o branco, já que é muito fácil de encontrar uma enorme variedade de tons dele.

É importante salientar que por mais que você goste de alegria e cores, não é recomendado que um ambiente contenha mais de três cores na decoração, pois fica extremamente repleto de informações e não se acha um foco, ficando tudo meio psicodélico.

As Cores dos Espaços

Antes de escolher qual cor irá usar na decoração do quarto, por exemplo, deve-se ter especial atenção com alguns aspectos como a quantidade de luminosidade que o ambiente recebe, o tamanho, ou ainda direção para qual o mesmo está voltado. Saiba que as cores luminosas e quentes são as mais aconselhadas para uma casa que esteja voltada para o lado norte, já para as casas voltadas para o sul, é recomendado que se use cores mais vibrante e também os tons pastel.

Quanto a ambientes menores é mais aconselhável o uso de cores frias, assim como o branco e também variações de papel de parede. Já nos quartos muito grandes ou outros ambientes maiores, as cores quentes são as mais apropriadas, isso criará um efeito de ambiente menor, fazendo com que as paredes fiquem mais juntas.

Os Efeitos Visuais

Para aumentar a altura dos ambientes, há alguns truques que podem ser empregados, como pintar o teto da casa com uma cor em tom mais claro do que o usado nas paredes, isso passará a impressão de uma altura maior da casa. Agora, para conseguir o efeito contrário, para que o ambiente pareça mais baixo, deve ser empregada a cor escura.

Outra ideia útil é usar listras para transformação da percepção espacial. As listras mais largas passam a sensação de profundidade, já as mais estreitas a percepção de maior altura. Usando as cores claras a mobília parecerá maior enquanto que usando as mais escuras disfarçará os móveis maiores.

Sempre que se escolhe as cores das paredes, tem-se que estar atento para os demais itens da decoração, pois todos eles juntos determinarão o estilo que sobressairá no ambiente. Por exemplo, em uma casa onde impera um estilo mais clean, com os tonalidades claras, as mesmas despertam uma sensação de maior limpeza, praticidade e refinamento.

Como se observa, as cores têm grande poder, por isso, é importante que elas sejam escolhidas com bastante cuidado.

Como Escolher As Cores

A localização do apartamento ou da casa é que define a escolha da cor. Casas de campo e de praia pedem necessariamente cores mais tênues, que transmitam ideia de natureza, como nude e azul. Mesmo que se pense nas cores isoladamente, deve-se saber que elas farão parte de um todo, que deve ser levado em conta na hora da pintura.

No entanto, não se pode deixar de lado a personalidade do dono da casa, e também seu modo de viver a vida, tudo isso deve estar de acordo com a decoração, e com as cores Para acabar com qualquer dúvida, por isso, antes de dar inicio ao projeto de reforma ou construção faça um esquema, contendo todas as possibilidades de cores, além de tecidos e opções de texturas, que poderão ser usadas na mobília, nos objetos decorativos e nas paredes.

Para a pintura da parede, é importante que se faça antes uma pequena amostra de cor, pois no papel é uma, mas na prática a cor pode ter nuances diferentes e não tão agradáveis. Então, pinte apenas um pedaço da parede com a cor escolhida e veja se a mesma lhe agrada e só depois parta para o restante da área.

É valido salientar, que não somente a parede merece atenção quanto às cores, mais ainda os objetos de decoração e os móveis também precisam ser escolhidos com inteligência.

Tons Quentes

Tons Quentes

Ainda que seja escolhida uma cor diferenciada para a parede e ela contenha texturas ou pastilha de revestimento, deve-se atentar para a harmonia entre os ambientes.

Mas se a grana não for tanta quanto se queria, e a reforma ou mudança não puder ser grande, é possível dar uma cara nova ao ambiente apenas modificando os objetos de decoração, optando pela base neutra. Para os detalhes maiores, como o sofá e a parede, por exemplo, é melhor usar um tom neutro, que não precisa necessariamente ser branco, fugindo até para aqueles semelhantes ao concreto.

Desta forma, fica mais fácil a distribuição de cores para que os acessórios ganhem destaque. E, agindo assim, conforme a colocação das peças, a decoração passará a ganhar maiores movimentos e inúmeras possibilidades. Pois, mudar os ambientes de vez em quando é bastante interessante.

Invista principalmente em cores que não irá se cansar de vê-las todos os dias e use a mesma regra para sofás e jogos de cadeira. Já que são objetos mais caros e, por isso, não podem ser trocados a todo o momento. Deixe as cores mais vibrantes para os objetos menores.

Imagem de Amostra do You Tube

  • Email

Deixe um Comentário