Seguro Fiança: A Melhor Garantia para o Aluguel

Escrito por on 27 de fevereiro de 2013 in Dicas - Nenhum Comentário -

Cada vez mais preferido nas relações entre proprietários e inquilinos, o Seguro Fiança hoje é a principal modalidade de garantia apresentada pelos inquilinos, e a preferida pelos locatários, que sempre procuram tranquilidade, segurança e conforto para os seus negócios imobiliários.

A mais nova modalidade de crédito ao consumidor em vigor no mercado imobiliário é a mescla dos sonhos tanto para os locadores, que tem a garantia de recebimento do seu aluguel todo mês, mesmo que o inquilino não possa cumprir com a sua obrigação, como para os inquilinos, que mesmo podendo cumprir suas obrigações, dispensam toda a burocracia e tempo gastos com fiador, caução e outras coisas do passado.

Saiba Mais

Saiba Mais

Se formos olhar para todos os lados envolvidos nessa negociação, o Seguro Fiança é benéfico para todos. As seguradoras gostam porque oferecem seus serviços aos locatários, que também se sentem beneficiados, pois estão automaticamente dispensados da obrigação de arrumar um fiador, nem sempre tão fácil e muito constrangedor, além de não estarem também obrigados a arrumar a caução, que é o pagamento adiantado de dois ou três meses de aluguel ao locador, como garantia de financiamento de alguma parcela que o inquilino venha a faltar.

A Revolução do Seguro

A grande mudança promovida pelo Seguro Fiança remete à Lei do Inquilinato, e proporcionou a substituição da figura do fiador nos contratos e pode ser acionado a qualquer momento pelo locador que tem garantido o recebimento de suas parcelas, no caso de qualquer aluguel estar em atraso. Além de ser uma excelente pedida para quem vai morar em outra cidade e não tem ninguém para contar na hora de arrumar um fiador, ou ainda para quem não quer sofrer o constrangimento de pedir esse favor a um parente ou alguém mais próximo.

Imagem de Amostra do You Tube

Como Funciona o Seguro Fiança?

O Seguro Fiança normalmente garante o valor de um ou dois aluguéis, quantia financiada pela seguradora e que é parcelada para que o inquilino não sinta os custos elevados que o pagamento pode custar ao seu bolso. A principal vantagem de Seguro Fiança é justamente essa em relação às outras modalidades de garantia mais antigas, como o Depósito Caução, que era mais difícil de realizar, uma vez que o inquilino não poderia arcar com os custos de uma só vez.

Para que a Seguradora aprove a proposta, é necessário que o inquilino possua renda mensal comprovada quatro vezes maior do que o aluguel com o qual ele pretende pagar. Por exemplo, se o valor do aluguel que o inquilino pretende pagar é de quinhentos reais, ele precisa comprovar uma renda mensal de dois mil reais para que a seguradora aceite seu pedido. Para facilitar ainda mais, não é preciso que esse valor seja atingido por uma única pessoa dessa família, podendo ser estendida a tantos membros da família que possam comprovar a sua renda.

Impressionante Grau de Preferência

A aceitação do Seguro Fiança no mercado imobiliário ganhou tanta força nos últimos tempos, que tem sido até um empecilho par as pessoas que não optam por aceitar este tipo de garantia no seu contrato imobiliário. Há casos em que a pessoa tem condições de apresentar o fiador, mas o locador aceita apenas essa modalidade de garantia, o que acaba atrapalhando o locatário que não deseja fazer o Seguro para garantir o contrato.

Confira As Dicas

Confira As Dicas

Já do lado dos proprietários o argumento mais forte e que faz com que o seguro seja preferido do que as modalidades anteriores de garantia de pagamento do aluguel, é o simples fato de que não vão ficar sem receber o seu provento, uma vez que basta o locatário fazer o pedido para a imobiliária e esta aciona o seguro, que paga ao locador a parcela de aluguel em atraso.

O Seguro Fiança é Bom Para o Inquilino Por Que:

  • - Oferece agilidade na negociação, pois não se perde tempo atrás de um fiador;
  • - Maior rapidez na assinatura do contrato, pois a garantia apresentada é muito forte;
  • - Menor gasto para o inquilino (no Depósito caução era preciso pagar três aluguéis para garantir o contrato);
  • - O seguro facilita os valores cobrados em parcelamentos de até 12 vezes;
  • - Além disso, o inquilino muitas vezes fica garantido com serviços úteis como chaveiro, encanador e eletricista, tudo por conta do seguro;
  • - O seguro paga para o locador o aluguel em atraso (e cobra posteriormente).

O seguro fiança é bom para o locador por que:

  • - Proporciona rapidez e segurança no recebimento de sua prestação de aluguel;
  • - A melhor garantia do mercado, se o inquilino falhar, a seguradora paga;
  • - Tranquilidade em relação às burocracias do contrato.
Imagem de Amostra do You Tube

Desvantagens Para Ambos os Lados:

São mínimas as desvantagens que esse tipo de negociação envolve, uma vez que tanto o locador quanto o inquilino tem grandes vantagens para um serviço que agrada a ambos. Talvez a grande desvantagem para o lado do inquilino é o não reembolso por parte da seguradora do dinheiro pago ao locador durante o período da vigência da apólice.

Já para o lado do proprietário também não se apresentam muitas desvantagens, a não ser que demora mais um pouco para que o aluguel seja resolvido, mas uma vez que as garantias são maiores, não há porque não esperar um pouco para se ter um contrato sólido em mãos.

Para a imobiliária também há uma série de vantagens quando o seguro fiança é escolhido como modalidade de garantia do contrato de aluguel, uma vez que toda a parte de análise de crédito, referências creditícias e toda a busca pelas referências comerciais do inquilino deixam de ser responsabilidade da imobiliária, e passa a ser de cunho da Seguradora.

Outro aspecto em que o profissional imobiliário leva vantagem neste tipo de negociação, é que o ele deixa de ter qualquer responsabilidade sobre o que o inquilino vai fazer em relação aos pagamentos de aluguel, já que como vimos, essa responsabilidade de indicação passa a ser da seguradora, e o proprietário mesmo não vai arcar com nada, pois como também já vimos, se o inquilino falhar, a seguradora paga.

  • Email

Deixe um Comentário