Como Usar o FGTS para Reforma

Escrito por on 13 de maio de 2014 in Reforma - Nenhum Comentário -

Ter um imóvel próprio é o grande sonho de homens e mulheres, porém, as dificuldades em realizá-lo quase sempre esbarram na questão financeira, por isso, muitos trabalhadores optam pela oportunidade de comprar a Casa Própria utilizando os recursos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

O maior entrave é que nem todos os trabalhadores têm direito a esse tipo de negociação já que muitos não trabalham sobre o Regime de Trabalho regido pela CLT, tais como os funcionários públicos, por exemplo, então, não contam com o FGTS, que nada mais é que uma espécie de poupança que o trabalhador tem ao se aposentar.

Mas o que muitos não sabem é que o FGTS também pode ser usado quando da Reforma do Imóvel e não somente para a aquisição ou construção do mesmo. Então se você está pensando em reformar sua casa, seguem algumas informações bastante importantes:

Como Usar o FGTS Para Reforma

Se você pretende fazer a reforma de seu apartamento ou casa, em muitos casos não é possível usar o saldo do fundo de garantia para quitar as despesas oriundas da mesma. O Fundo de Garantia somente pode ser retirado quando se pretende construir ou comprar um imóvel.

Com isso, ainda que a pessoa trabalhe registrada, ou seja, com a carteira assinada com tempo superior a três anos e tenha bastante dinheiro no fundo não pode simplesmente sacá-lo quando a reforma for feita.

Linha de Crédito que Vincula ao FGTS Para ser Usada na Reforma

A melhor notícia é que ainda que você não possa resgatar seu FGTS para usar na reforma de seu imóvel, há uma linha de crédito disponibilizada pelo governo Federal que usa os recursos do fundo para suportar as reformas. Essa linha é a Fimac FGTS, que não usará seu dinheiro do FGTS, mas facilitará um financiamenta juros mais baixos para a reforma.

Saiba Como Funciona o Fimac FGTS

O financiamento permite o uso de até R$ 20 mil para reformar, ampliar ou construir um imóvel urbano ou rural, contato que ele esteja avaliado em até R$ 500 mil.

As pessoas que se interessarem por essa forma de financiamento precisam dar um inicial que corresponda a mais ou menos 5% do valor financiado. Com isso, se você fizer um empréstimo de R$ 10 mil, precisa ter em dinheiro R$ 500 para dar prosseguimento ao financiamento.

O Fimac trabalha com uma taxa de juros que chega no máximo em 12% ao ano, e quem contrata-lo deve fazer a quitação em até 10 anos.

Quem Pode se Valer Dessa Forma de Financiamento

Para solicitar o financiamento, é necessário ter trabalhado ao menos por três anos com o registro em carteira. Há duas possibilidades que podem ser vistas:

  1. O solicitante deve estar empregado com carteira assinada no momento de pedir o dinheiro. Com isso o financiamento é liberado sem outros problemas.
  2. Se a pessoa não está empregada, portanto não faz parte do FGTS. Nessa situação, o financiamento somente dará certo se o FGTS de quem está pedindo o dinheiro emprestado contiver um saldo de ao menos 10% do imóvel que sofrerá a reforma. Então, se a casa que será reformada custar um total de R$ 300 mil, o fundo deve ter mais que R$ 30 mil para que seja possível fazer o financiamento.

Não é preciso sacar o dinheiro do FGTS para garantir o empréstimo, pois o mesmo utiliza o valor somente como base para entregar o empréstimo.

Entenda Melhor Como Funciona o Financiamento Imobiliário

Já pensou em ter uma casa com a sua cara e ainda ter um prazo bastante longo para pagar por isso. Isso é possível a partir do uso da Carta de Crédito FGTS Individual, na qual o financiamento do imóvel pode ser feito até 100% do valor gasto com a reforma.

Essa linha de crédito é específica para pessoas físicas, e auxilia na construção, ampliação, reforma ou conclusão do imóvel.

Caso não possua nem mesmo o terreno para fazer sua construção, também é possível financiá-lo usando esse mesmo crédito. Os juros usados são bastante e ainda há a possibilidade de se quitar a dividida durante 30 anos.

Maiores Informações

Encargos que Podem Surgir

A parcela correspondente à amortização do empréstimo será sempre recalculada no mês do aniversário de assinatura do contrato, ou seja, a cada 12 meses, e ainda pode sofrer um reajuste de três em três meses, depois de três anos. Os demais encargos gerados são recalculados de forma mensal em decorrência do saldo devedor, somente a taxa de administração não tem reajustes.

O vencimento da prestação se dará no próximo depois da contratação do empréstimo, no dia que corresponda àquele em que o contrato foi assinado.

O valor da mensalidade jamais poderá estar acima de 30% da renda bruta mensal familiar e ainda a uma análise de apuração de risco, bem como da capacidade do cliente em pagar a dívida.

Como Funciona o Saldo Devedor

O saldo devedor tem sua atualização feita todo o mês através do índice de remuneração básica, que é feito aos depósitos de todas as contas ligadas ao Fundo de Garantia.

Requisitos Obrigatórios Para a Contratação

  • Ser brasileiro naturalizado ou nato ou, caso seja de outra nacionalidade, que possua visto permanente no Brasil;
  • Ser emancipado ou maior de dezoito anos;
  • Estar em plena capacidade civil;
  • Não possuir restrição cadastral;
  • Situação financeira condizente com o pagamento;
  • Não ser comprador de outro imóvel, seja qual for, ou proprietário no lugar de residência/domicilio, ou seja, no lugar onde está o imóvel que tenciona negociar;

Para cobertura do seguro ou ainda do Fundo que garante a negociação, a idade do negociador mais idoso, quando juntada ao prazo de amortização, jamais poderá passar a soma de oitenta anos e seis meses.

Condições Para o Negócio

A renda familiar não poderá ultrapassar os R$ 3.275,00.

O proponente não pode haver recebido, depois da data de 02/05/2005, alguma forma de desconto dada através do Fundo de Garantia na negociação de financiamento habitacional.

Para fazer parte do Programa Minha Casa, Minha Vida, também é preciso não possuir contrato de arrendamento feito por intermédio do PAR, ou Programa de Arrendamento Residencial, no Brasil e ainda outras especificações.

Deixe um Comentário