Dicas Para Ampliar Imóveis Pequenos

Escrito por on 15 de julho de 2014 in Reforma - Nenhum Comentário -

Imóveis que possuem um espaço pequeno podem até parecer ruins para uns, mas para outros é perfeito, inclusive até para que seja praticado o desapego. Em ambientes tão reduzidos se torna impossível ficar acumulando quinquilharias, por isso, tudo deve ser planejado de forma adequada e eficiente. Inclusive, para quem não acredita que seja possível viver bem em lugares pequenos, há apartamentos bastante funcionais, que chegam a media apenas 39 m².

Aproveitando os Espaços

O aproveitamento dos espaços pode ser feito tranquilamente, desde que se busque a praticidade em todos os ambientes e não se acumule aquilo que se sabe que não irá usar. A verdade é que não há a necessidade de se ter muita roupa, muito calçado e nem muita louça num apartamento que não chega a medir 40 metros ou ainda que se tenha 50, é importante pensar que quanto mais o espaço sobrando, maiores serão as possibilidades.

Isso sem mencionar que ambientes pequenos e livres são muito mais fáceis de serem limpos e de se manterem assim, sem que haja a necessidade de neurose com limpeza.

As Adaptações

Para que o imóvel seja aproveitando totalmente é preciso que sejam feitas determinadas adaptações, especialmente nos móveis, o que inclui camas, mesa e armário, mas tudo isso sem deixar lado o conforto. Os armários embutidos, assim como os beliches e camas retráteis, e os móveis com mil e uma utilidades são apenas algumas das possibilidades que podem ser usadas num imóvel reduzido.

Ideias Sensacionais

Uma ideia bastante criativa e interessante é a do “armário-parede” que ajuda na otimização do espaço e faz com que o ambiente seja renovado, não se torne somente uma sala ou um quarto, mas algo moderno e diferenciado, com locais individualizados para cada coisa.

Tudo deve ser proporcional, nada de colocar uma mesa de oito lugares numa sala ou cozinha minúscula, pois será impossível a circulação no local, o interessante é que os móveis funcionem.

Outra ideia interessante é usar a parte debaixo da cama, seja ela como for, para guardar sapatos, livros. E isso pode ser feito por meio de caixas transparentes organizadoras, e até mesmo com um móvel que possua gavetas. Lembrando que todos os espaços vazios podem ser preenchidos, desde que não fique algo abarrotado demais.

Esses imóveis menores se mostram ideais para estudantes, o que é um investimento, e ainda para solteiros ou para casais sem filhos. Pois, ainda que sejam pequenos, proporcionam o mesmo conforto de uma casa maior, sem que se tenha um desgaste grandioso com a arrumação.

Dicas Para Ampliar Imóveis Pequenos

1– Deixe à mostra somente as coisas que for usar: locais com tamanho pequenos apresentaram uma maior amplitude quando não tiver muita coisa esparramada, ou coisa demais num mesmo lugar. Desta maneira, a melhor alternativa é procurar guardar tudo aquilo que não estiver usando no momento.

Por exemplo, a cama é um móvel que pode ser escondido durante o dia e somente aparecer na hora de dormir. Para procurar escondê-la e, com isso se ter mais espaço, o ideal é que ela seja retrátil, daqueles modelos que se escondem na parede ou ainda um sofá-cama. Mas não abra mão do conforto, por isso, compre camas boas de verdade.

Lembrando que, um grande erro de quem tem imóvel pequeno é procurar organizá-lo como se fosse grande. Não é conveniente que se tenha o mesmo número de equipamentos e móveis, que num imóvel com bastante espaço.

2 – Opte por móveis que sejam multiuso

É fundamental que se lance mão de móveis versáteis e que consigam resolver os problemas de falta de espaço. O problema é que esses tipos de móveis não são encontrados em lojas comuns e precisam ser feitos sob medida e por encomenda, o que pode vir a encarecer um pouco, porém, a facilidade que ele proporcionará certamente compensará.

Se você não tiver muito dinheiro para investir, saiba que uma boa adaptação de uma prateleira já pode fazer toda a diferença, já que a mesma pode ser usada como um balcão para um café, um lugar para jantar, como uma mesa. Dessa forma, você consegue uma peça coringa que acaba valendo por três.

3 – Otimize os espaços: Outra forma de conseguir maior amplitude dos espaços é trabalhar contando com aproveitamento total do ambiente. E nisso está a ideia de usar inclusive os espaços verticais que tenha disponível. Uma aposta interessante é investir em armários que ocupem do chão ao teto, preferencialmente embutidos, deixando o restante do ambiente livre para aumentar mais e mais a sensação de tamanho.

4 – Não abra mão dos móveis embutidos: Os móveis menores devem ser projetados para se encaixar aos espaços, como se fosse um quebra-cabeça. Interessante também é fazer uma combinação entre móveis maiores e menores.

5 – Tenha sempre o que lhe for útil: Nada de ficar acumulando coisas em todos os cômodos, até porque, se guardar coisas inúteis ficará sem espaço para aquelas que realmente fazem a diferença. Produtos que você usa pouco, como utensílios de cozinha e eletrônicos podem comprometer a circulação e devem ser guardados em ambiente adequado ou até mesmo descartados.

Uma das vantagens de se viver num ambiente reduzido é que se passa a dar importância para aquilo que realmente importa, as inutilidades ficam da porta para fora.

6 – Valorize tudo o que há de importante: os lugares devem ser ter a cara de quem mora neles, seguir de acordo com o estilo de vida de cada um, e jamais buscar imitar a casa de alguém, pois não se sentirá a vontade com isso.

Para os apartamentos pequenos, o melhor é deixar de lado a sala de jantar e investir em bancos, banquetas, sofás e puffes, pois são neles que se costuma sentar, e com isso é possível ganhar o espaço que seria destinado à sala de jantar, com sua mesa e cadeiras.

7 – Cuidado com o tamanho dos móveis: Não basta comprar móveis embutidos se são grandes demais e ocupam o espaço dos menores. O melhor é encontrar móveis que sejam menores e que caibam bem, sem que haja a necessidade de abrir meia porta, meia gaveta, para conseguir usá-los.

8 – a praticidade deve ser amiga da cozinha: Não pense que o tamanho da cozinha irá influir no sabor de suas refeições. O legal é que se tenha praticidade para cozinhar e acima de tudo uma circulação adequada, então, para conseguir espaços abuse de aparelhos portáteis, especialmente daqueles menores e que tenha tudo em um.

Deixe um Comentário